Imagem

            Muitos intercambistas optam por fazer intercâmbio na Irlanda devido à facilidade do visto, já que não há tanta burocracia como em outros países, e também pela possibilidade de trabalhar legalmente com o visto de estudante para os cursos com mais de seis meses. Mas, além dessas facilidades, a Irlanda atrai por ser um país com uma cultura bem rica e diversificada, originada com a civilização dos Celtas.

            A capital Dublin é uma cidade global, considerada uma das 30 cidades mais globalizadas do mundo. Castelos da era medieval continuam de pé até hoje e são visitas obrigatórias para quem vai à Irlanda.

            Construído no século XIII, o Dublin Castle é uma herança do período medieval bem no centro da cidade. Restou apenas uma torre da construção original, mas o pouco que sobrou reconta com fidelidade uma parte da história irlandesa. Os cômodos continuam com o mesmo luxo e conforto de qual a realeza da época desfrutava.

            Em um vilarejo próximo à Dublin se encontra o Malahide Castle, construído no século XII, que pertenceu a família Talbot por mais de 900 anos. A última sobrevivente da família vendeu o castelo para o governo irlandês em 1975 para pagar suas dívidas, e em 2009 faleceu. Dentro do castelo há ainda várias mobílias, livros e até roupas usadas pela família.

            Mantendo a inspiração para os roteiros medievais, o Viking Splash Tour é um dos mais procurados. Usando o famoso chapéu viking, os visitantes fazem um passeio pela cidade em carros anfíbios para conhecer mais a história deste povo que chegou à Irlanda para atacar os nativos celtas e que acabaram ficando pelo país. Após andar pela cidade, os carros entram no rio Liffey, que corta a cidade.

Imagem

            Dublin é considerada a cidade da literatura pela UNESCO, cidade natal de grandes escritores como James Joyce, Samuel Beckett, Oscar Wilde e Colum McCann. A cidade reserva museus dedicados à esses escritores, como o Dublin Writers Museum, com um acervo dos principais escritores da cidade e os seus retratos em diferentes épocas de suas vidas.

            A cerveja mais famosa da Europa, a Guinness, foi criada na Irlanda em 1759. Com quase 300 anos de história, a fábrica passou a funcionar também como museu, contando toda a história da cerveja e seu criador. E é claro que não faltam pints de degustação.

            A região de Temple Bar é uma das mais badaladas e onde a vida noturna acontece. A maioria dos pubs está lá, lado a lado, e a diversão é sempre garantida com boa música e claro, muita Guinness.

Imagem

            A Irlanda é um país com muitos festivais, e o mais famoso é o Saint Patrick’s Day. São Patrício é considerado o padroeiro do país por ter levado para lá a religião católica. As comemorações acontecem com desfiles nas ruas e em clima de muita alegria. É parecido com os carnavais de rua por aqui. A tradição é todos se vestirem de verde e irem às ruas para cantar, dançar e beber.

            Os meios de transporte disponíveis em Dublin são os sistemas Dublin Bus, Luas, Dart e o Dublin Bikes. Os ônibus passam em um curto espaço de tempo e não estão sempre lotados. O Luas funciona como um metrô, porém é mais lento e os trilhos não são subterrâneos. São 54 estações e 2 linhas. O Dart é um trem de alta velocidade usado para os destinos mais distantes. Há ainda 40 estações de bicicletas espalhadas pela cidade. Com o Leap Card é possível adquirir passagens mais em conta para o Luas e o Dart. Já os ônibus só podem ser pagos com moedas.

            Associar os estudos a uma experiência no exterior faz parte do sonho de muita gente, seja para aprender um novo idioma ou conhecer novas culturas. Venha para a Agência Mundi conhecer os pacotes de intercâmbio dos seus sonhos e descubra que viajar para a Irlanda é mais fácil do que você imagina.

 

Tag: , ,

6 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *